A Inteligência Coletiva | André Buzzo
contato@andrebuzzo.com.br | (11) 9-8551-3500 | facebook | skype:andrebuzzowebdesign

A Inteligência Coletiva

Publicado na categoria Artigos com 4.585 visualizações e nenhum comentário …

Segundo Pierre Lévy, a inteligência coletivaé uma inteligência distribuída por toda a parte, incessantemente valorizada, coordenada em tempo real, que resulta em mobilização efetiva das competências. Acrescentemos a esta definição o complemento indispensável: a base e o objetivo da inteligência coletiva são o reconhecimento e o enriquecimento mútuo das pessoas. Ninguém sabe tudo, todos sabem alguma coisa, todo o saber está na humanidade.

A Inteligência Coletiva - André Buzzo Webdesign

Ao refletir sobre isso, percebemos que atualmente temos, à nossa disposição, diversos meios, principalmente tecnológicos, de colaborarmos com o conceito citado acima, ou seja, maneiras diversas de distribuirmos nossos conhecimentos a um grande número de pessoas, em tempo real, e para qualquer ambiente físico. Tal ação pode ser feita através de espaços específicos como blogs, comunidades, redes sociais, fóruns, dentre outras diversas vertentes da comunicação digital.

Pouco a pouco, mas ainda de forma bem pequena, essa ação de distribuição coletiva da inteligência começa a despertar o interesse das empresas, que gradativamente percebem as múltiplas formas atuais de se dizer algo sobre suas ações e atividades, em qualquer que seja o segmento.

Antigamente, dizia-se que quando o cliente estava descontente, ele contava o ocorrido para no mínimo, dez pessoas. E quando satisfeito, a apenas três delas. No mundo virtual de hoje, porém, essa estatística toma uma esfera gigantesca, já que com a democratização da informação, qualquer mensagem pertence a todos, passando facilmente de “olho a olho”.

Como exemplo, pense no seguinte cenário: Você tem uma empresa que fornece produtos para consumo, dos mais diversos tipos, e possui em seu site institucional o seguinte valor principal: “qualidade garantida e entrega no prazo firmado”. Mas você não cumpre na prática tais requisitos.

Em pouco tempo uma reclamação da sua empresa, em sites destinados a receber tais comentários, como o www.reclameaqui.com.br, já alcançou proporções catastróficas. Portanto, aquele número de dez pessoas foi largamente ultrapassado e dezenas de vezes multiplicado.

É, não se espante com o que leu. Hoje em dia, já existem sim sites especializados em divulgar bons ou maus depoimentos de consumidores, com o principal objetivo do conhecimento público. Ao entrar para postar em uma dessas páginas, inevitavelmente o internauta descontente com algum serviço que lhe foi prestado, encontrará outros consumidores descontentes pelo mesmo motivo e, muitas vezes, com a mesma prestadora. Eles vão conversar entre si, com outras pessoas, com diversas partes do mundo. Enfim, a degradação da empresa que foi acusada tomará proporções inconcebíveis, e, às vezes, sem chance de retorno.

Agora imagine outro cenário: você tem sua empresa, bem conceituada, onde o que se promete é cumprido, não deixando aberturas para descontentamentos de clientes e, se o mesmo acontecer, permitindo a certeza de um “atendimento rápido e diferenciado” em prol da solução do problema apresentado. Nesses casos, por que a empresa não pode ter em seu site, por exemplo, um fórum específico, onde os clientes tenham a liberdade para descrever como foram atendidos, qual o nível de satisfação com o serviço prestado e principalmente como seus problemas foram resolvidos, espalhando assim, na rede, a boa reputação da sua empresa?

Utilizar a Inteligência Coletiva de maneira consciente, então, é fundamental. Possuir em suas redes digitais informações institucionais é importante, mas utilizar esses canais de maneira inteligente ao fazer com que os mesmos divulguem suas qualidades e reputação, através de depoimentos reais, tem um peso muito forte e direto na opinião pública.

Nessas redes sociais, há ainda, a troca de conhecimentos sobre assuntos diversos, possibilitando novas inteligências. São pessoas que muitas vezes não esperam nada em troca e nem recebem sequer um muito obrigado, mas se sentem extremamente satisfeitas em ajudar ao próximo. Essas pessoas podem apenas tirar uma dúvida específica, relatar experiências bem sucedidas, ou até mesmo serem formadoras de opiniões. Opiniões essas que, em casos extremos, são capazes de levar um país a guerra civil.

Pense nisso! Utilizar corretamente a Inteligência Coletiva a seu favor não pode ser, por exemplo, uma excelente forma de divulgação de sua empresa, ou até mesmo de captação de talentos dentre aqueles que se demonstram aptos a responder algum assunto específico ou falar sobre o desenvolvimento de novos produtos/serviços? Verificar nos fóruns, os anseios de seus clientes, suas necessidades, ideias e expectativas, não é uma excelente forma para encontrar o caminho certo que deseja, em prol do seu aprimoramento e crescimento?
Por que não? As ferramentas estão disponíveis, e as ideias lançadas. Basta você fazer uso delas.

Vale a pena!

Boa sorte!

Voltar à página anterior!