Sim, eu sou iniciante e preciso de ajuda! | André Buzzo
contato@andrebuzzo.com.br | (11) 9-8551-3500 | facebook | skype:andrebuzzowebdesign

Sim, eu sou iniciante e preciso de ajuda!

Publicado na categoria Artigos com 4.077 visualizações e 11 comentários

Ah, como a vida pode ser ingrata para aqueles que, sem experiência em qualquer coisa na vida profissional, precisa dar início em sua carreira e pede ajuda a quem entende …chorao

Quero trabalhar com internet …

Olha, eu não sei quanto ao você, mas eu nasci careca, banguela e burro que nem uma porta! E tudo o que fiz na vida, tenham sido coisas certas ou erradas, formaram meu caráter e minha maneira de pensar.

Quando eu fui cobrado a fazer uma faculdade, eu não tinha dinheiro e nem tempo. Na realidade, eu não tinha mesmo era “saco” para fazer um Curso Superior.

Então fiz um cursinho bem básico em uma escola na cidade onde morava, onde aprendi alguma coisa de HTML e conceitos de utilização do Fireworks, Flash e Dreamweaver. E eram os pacotes ainda MX … nem eram da Adobe …

Tô voltando a ficar careca, banguela e menos burro!

E então, em 2007, eu fui atrás de fazer uma faculdade de Sistemas para Internet porque eu tinha curiosidade em saber como funcionava Banco de Dados. E na grade do curso, havia tal matéria!

Pena que a infeliz da professora caiu de bicicleta, quebrou a clavícula e a faculdade não colocou ninguém no lugar dela. Moral da história: o módulo que eu queria mesmo estudar, não rolou.

E em 2008, já que o curso era de Tecnologia e o prazo era bem curto, me formei. E saí menos burro do que entrei. Uns 10% mais esperto, por assim dizer … mas eu tinha aquela vontade de aprender e entender como funcionavam as coisas … e fui atrás de fóruns e demais locais para buscar ajuda e conhecimento. E onde busquei ajuda, fui muito bem recepcionado!

MAIS RESPEITO, POR FAVOR!

respeito

Sim, esse artigo não é bem para o iniciante. É para você, menino fodão, que acha que sabe de tudo, porém, não tem o básico, que é educação. Respeito à dificuldade do próximo.

Se você, quando iniciou na carreira, não precisou de ajuda, parabéns. Você faz parte de uma quota bem pequena de seres humanos abençoados com inteligência e facilidade para entender determinados assuntos.

E isso te transforma num ser superior? Especial? Não, lógico que não. A verdade não lhe agrada? Ai, que dó!

Caso você não sabia, existem pessoas que são tão inteligentes quanto você, que podem fazer coisas que você não tem a menor ideia de como executar. E essas mesmas pessoas às vezes, precisam apenas de um direcionamento.

Se você entra em fóruns, comunidades, grupos do Facebook para mostrar que sua pica é maior do que a dos outros (me perdoem a expressão!), eu acho que seu cérebro é proporcionalmente inferior ao tamanho da sua pica!

Para quê, ou melhor, porque “dar ibope” para as pessoas que iniciam e fazem perguntas do tipo: “Estou iniciando e queria perguntar qual o melhor CMS para começar a estudar …”

Aí você vai lá e bota sua enorme pica na mesa, que daria até inveja no Kid Bengala: “Primeiro, você sabe programar? Você estudou PHP, ASP, Phyton, jQuery, Javascript, bla bla bla, antes de querer saber sobre CMS”?

Amigo … na boa … você se acha tão inteligente, mas tão inteligente que não consegue nem ENTENDER A PERGUNTA do cidadão?

Se você não pode ajudar, não atrapalhe. Não traumatize já de cara o sujeito, deixando a impressão que todo mundo que entende algo sobre o assunto é tão babaca e estúpido como você.

Se alguém o foi contigo, você poderia ser uma pessoa melhor e ajudar ao invés de querer “devolver” o que fizeram a você.

SIM, EU JÁ ESTIVE AÍ

Trabalhei em uma prefeitura, no setor de TI. Eu não entendia nada de Rede de Computadores, e continuo não entendo muita coisa. Mas, tinha um cara que trabalhava comigo, que era meu “superior”, e que me dava umas dicas sobre o que ou não fazer.

Até que um belo dia o cara me manda colocar na rede uma máquina com Windows 95.

Compadre, eu fiquei umas três horas pra cima e pra baixo, tentando fazer a criança entrar na brincadeira e nada. Fui de um lado pro outro, e reinicia máquina, e troca cabos … e eu ligava pro cara e ele me dizia: “Continua tentando que uma hora você consegue … já tentou fazer isso”?

E eu lá, me descabelando porque eu queria fazer meu trabalho. Eu tinha VONTADE de fazer a coisa dar certo. Até que eu desisti.

Me senti um bosta. Não consegui colocar uma máquina na rede. Então liguei para o cara e falei que não havia conseguido. E, as palavras dele foram:

“Mas você nunca vai conseguir, porque o Windows 95 não trabalha em rede. Eu já sabia disso quando te mandei aí, mas como eu me fodi para aprender isso, você também precisa se foder um pouco” …

Eric_Cartman_Img1

Não cara … eu não preciso. Quer me fazer PENSAR, eu abraço a ideia e vambora. Mas não me faz perder tempo só pra mostrar que você sabe. Se você quer pagar de “sou o melhor”, eu não sou tuas nega.

Você me pergunta se eu tenho raiva? Olha, não sei tenho mais pena de toda essa pequenez ou raiva da própria … acho que é um pouco dos dois.

VOCÊ SÓ ME MOSTRA QUE É UM PUTA DUM BURRO

EmilysQuotes.Com-ignorance-rejection-Dr.-Wayne-Dyer-intelligence

“A ignorância extrema é quando você rejeita algo que você não sabe nada e se recusa a invetigar”.

Quando faz esse tipo de coisa. Você é tão inteligente, mas tão inteligente que não consegue:

  • Entender que as pessoas não vão ler suas regras e diretrizes;
  • Perceber que ela tem um problema e quer a solução, e não “ler o códex”;
  • Não consegue diferenciar quem é folgado daquela pessoa que tá procurando orientação, e não códigos prontos;
  • Não consegue se colocar no lugar do próximo e entender que ela quer aprender;
  • Que você pode aprender ao ensinar

Então, senhor “Pica Gigante”, trate as pessoas com respeito. Se não consegue fazer isso, não venha então participar de uma comunidade que visa compartilhar conhecimento.

Se você acha que a coisa é muito iniciante, diga com respeito e educação isso ao cidadão. Ele quer apenas informação.

E essa informação, não é o tamanho da sua pica.

Voltar à página anterior!

  • Fala Franscisco!

    Por um lado, é o melhor que você faz para você mesmo meu amigo … buscar conhecimento, tentar resolver as coisas por si só engrandece apenas a pessoa mais interessada no assunto: tu mesmo; já pelo outro, chega a dar pena das pessoas que pensam que detém o Oráculo do Conhecimento e por isso, tratam os outros com desdém … triste isso.

    Abraços e conte comigo quando precisar de algo!

  • Igor De Carvalho

    Gostei do seu post, da sua matéria. Achei bem sensata e coerente, infelizmente é assim que as coisas acontecem. Para ser sincero com vocês, eu desanimei bastante em aprender web design por causa de pessoas ignorantes, que não sabem ajudar e só atrapalha. Eu sou iniciante, já era para mim estar bem avançado nos meus estudos sobre web design (faz +/- uns 3 meses que comecei a estudar por conta própria.) E por causa de uns e outros de um grupo no face, me senti desanimado e decepcionado, quando postei uns print de um página que estava fazendo por conta própria (estava a poucas semanas de aprendizado, quando comecei a fazer uns templates bem básicos, para reforçar o que já tinha aprendido.) Quando uns “PICA” da história toda, que se acham os fodões, do desenvolvimento, viram minha página e falaram que estava um lixo, que era uma bosta. Que eu devia desistir que isso não era pra mim, mas foram poucas pessoas que elogiaram minha primeira página falando que estava boa para uma primeira página, e que não era para eu ligar para aqueles babacas, mas confesso que desanimou.

    • Fala Igor.

      Eu sei bem do que você está falando e concordo contigo. Quando eu buscava ajuda e ajudava em Fóruns, eu era bem melhor tratado do que em determinados grupos de Facebook.

      Quanto a críticas, você vai recebê-las, sejam de “profissionais” mais experientes e inclusive, na maior parte das vezes, dos próprios clientes. E isso, como é algo recorrente, vai te dando norte para entender o que é construtivo e o que é apenas, deboche ou brincadeira (do pior gosto possível)!

      Aconselho você a dar uma olhada em sites que vendem templates prontos, como o “Template Monsters”, para você ter um norte sobre as últimas tendências, técnicas e elaboração de um layout bacana.

      Bom, desanima não que gente pra te botar pra baixo é o que mais irá encontrar na sua vida.

      Abraços e até mais!

  • Olá André, tudo bom?
    Muito legal sua publicação. Muitas vezes aquele cara, que ainda está começando e tem pouco conhecimento, tem medo de fazer uma pergunta em um grupo por que já viu outras pessoas enfrentarem esse tipo de situação. Eu gosto sempre de “me ferrar” por um tempo sozinho antes de perguntar para alguém como fazer, muitos não são assim, afinal, não somos todos iguais. Finalizando, acho que muita gente hoje em dia está se achando tão superior ao ponto de fazer comentários idiotas sem relevância alguma para a solução de um problema. Eu costumo ajudar nos fóruns MSDN, sempre respondendo com o máximo de respeito e clareza, mas como disse anteriormente “não somos todos iguais”.

    Parabéns pelo texto.

    Abraços.

    Wennder Santos

    • Fala Wennder!

      É bem por aí cara … eu creio que essas pessoas já nascem sabendo e sendo assim, se sentem no direito de bagunçar com a confiança de um iniciante …

      Abraços!

  • Vejo que, além de ter uma tolerância incomum aos nerds com os noobs, você tem uma ótima percepção de mercado: Se vc se tornar o “guru” de toda essa galera que precisa de uma “ajudazinha” na hora do osso, e que quase sempre é enxotada dos fórums e comunidades de nerd fodões, vc vai longe… Parabéns!

    • Hahahahahahahahahaha …. Obrigadão Gilda!

      Gostei das suas palavras! E na boa … já precisei (e ainda preciso e muito) da ajuda de grandes mestres … quem sou eu para negar o que não me foi ignorado!

      Abraços!

  • Oi André, entendi bem o que você quis dizer e concordo que muita gente aprende e esquece que não conseguiu chegar onde chegou sem ajuda e sem sugar o conhecimento dos outros, seja em livros, internet ou pessoalmente. Tem uma frase bíblica que diz que o “Conhecimento enfuna”, isso acontece não por culpa do conhecimento mas da pessoa de adquiriu ele e sente enfunado “arrogante” por achar que sabe mais que os outros. Quando Jesus disse ” Ide e fazei discípulos” ficou bem claro que ninguém consegue aprender sozinho e quem sabe tem o dever de ensinar outros. Valeu

    • Fala Marcos!

      Não vou adentrar a parte religiosa do seu comentário, mas eu entendo que nem todos que sabem conseguem ensinar meu velho … mas se não o consegue, que ao menos não “trole” os que ainda são inexperientes …

      Abraços!

  • Abilio Bittencourt Junior

    Sensacional!